-Percursos sem roteiro

  • A onda na gaiola

    A incessante perscrutaçom do espaço em busca de ondas gravitacionais é apenas umha das múltiplas janelas abertas ao cosmos. A rede de observaçom disponível cobre a totalidade do espectro electromagnético: do segmento visível ao das microondas e daí às ondas de rádio e infravermelhas, ultravioleta, raios X, raios gama e raios cósmicos

  • A agenda de Ana Pontón

    A agenda deve ser ambiciosa, aspirante à hegemonia social e aberta a um horizonte confederal. Os tiques auto-referenciais e resistencialistas deveriam ser postos de lado de imediato

  • Macrocefalia parasitária

    O papel parasitário da metrópole madrilena assenta no abuso da desmesurada concentraçom de poder económico que lhe outorga a centralidade, em benefício próprio e em prejuízo do resto de Comunidades

  • Orquídeas e filosofia

    Trotsky e as orquídeas silvestres de Richard Rorty (1931- 2007) relata o tránsito do autor da fugaz fé trotskista da sua primeira adolescência à inabalável sensatez da filosofia do sentido comum, empirista de raiz e um tanto trivial em resultados, que é o pragmatismo americano

  • Reintegracionismo, pertinência e razom

    Do poema medieval à literatura científica mais actual o galego sem fronteiras acompanha-me de cote. No entanto, porfio neste meu particular estilo de inequívoco sabor galego com sufixaçom medieval. Qual poderia ser a vantagem de confiná-lo num restrito reduto provincial sem vistas ao exterior?

  • Prometeu em Genebra

    Há já projectos para construir um super LHC de 100 quilómetros de circunferência capaz de provocar colisons de até 100 TeV; Genebra, ou talvez a China, poderiam ser a sua sede. Na inextinguível paixom de Prometeu por furtar o lume divino que explica a íntima harmonia do microcosmos e o macrocosmos ecoa a divina proporçom do ser humano que nos legou Leonardo no seu apolíneo homem de Vitrúvio. Simetria chamam-lhe os físicos.

  • Invisível e ubíqua pobreza

    Medir a pobreza em sociedades como as europeias, pouco tem a ver com o limite absoluto de subsistência de 1,90 euros diários e muito, ao invés, com a insidiosa fronteira de índole relativa que separa os que vivem sem temor o dia-a-dia e multidom heterogénea que se encontra um mau dia com que já nom pode pagar umha factura imperativa e a partir dai pode rodar sem remédio ao poço da marginalidade.

  • Modos de sociabilidade defensiva

    Surgidas do intento compensar o mal-estar gerado polo individualismo mercantilista e a perda de afectividade no abismo do anonimato social, as comunidades de sentido proliferárom por toda a parte com os mais variados propósitos

  • De crise em crise avança a Uniom na Lotharingia

    Afinal, a Lotharíngia primordial parece confirmar a imagem de Jean Monnet: umha Europa plural e conflituosa que avança de crise em crise até o ponto de nom retorno, tanto por ausência de alternativa como por respeito aos valores que proclama.

  • Nomear invertebrados com C.G.

    Foi o professor Garrido quem me ajudou a explorar fortalezas e debilidades de um idioma que aspira a afirmar a sua potência autónoma e solidária em duas monografias exploratórias do seu caudal expressivo libertado por fim do labirinto da estagnaçom e suplência castelhanizante